You are currently viewing Saúde lança selo Atenção Primária de Qualidade

Saúde lança selo Atenção Primária de Qualidade

Os municípios que apresentarem bons resultados com os indicadores do Previne Brasil poderão receber a certificação.

Diante da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) decorrente da pandemia do coronavírus, os gestores enfrentam inúmeras dificuldades para garantir o atendimento habitual da população e, ainda, dos casos de síndrome gripal e covid-19. Por isso, o Ministério da Saúde reconhecerá e certificará os municípios que estão trabalhando no fortalecimento da Atenção Primária à Saúde (APS).

A certificação também é um reconhecimento do trabalho dos profissionais de saúde em todo o País que, mesmo em um cenário de grandes dificuldades, têm trabalhado na melhoria do acesso da população e da assistência nas unidades básicas de saúde, reforçando o papel da APS como porta de entrada do SUS.

As ações de enfrentamento da covid-19 na Atenção Primária receberam aporte de mais de R$ 5 bilhões do governo federal em 2019 e nos primeiros meses de 2020, além de orçamento de R$ 20,8 bilhões do financiamento da APS para o ano passado. “O investimento é estratégico para o Ministério da Saúde. O selo de qualidade vem para reconhecer o trabalho que tem sido feito pelos municípios e Distrito Federal para alcançarem os parâmetros de qualidade que esperamos que a população receba”, reforça o secretário da Atenção Primária à Saúde da pasta, Dr. Raphael Câmara.

Certificado
A certificação está relacionada estrategicamente às diretrizes do MS para melhoria da qualidade da Atenção Primária oferecida e dispensada no território. Os critérios utilizados são os indicadores de pagamento por desempenho do Programa Previne Brasil:

Proporção de gestantes com pelo menos seis consultas de pré-natal realizadas;
Atendimento odontológico na gestação;
Realização de exames para sífilis e HIV em gestantes;
Cobertura de exame citopatológico;
Vacina contra a poliomielite inativada e a pentavalente;
Acompanhamento de pessoas hipertensas; e
Solicitação de hemoglobina glicada para pessoas com diabetes.
Os 5.570 municípios serão avaliados anualmente de acordo com os critérios acima para receberem o selo APS de Qualidade. O Ministério da Saúde encaminhará a certificação aos gestores que atingiram bons resultados em 2020.

EDSON RODRIGUES

Especialista em Gestão de Saúde Pública